Paraíba

SOLIDARIEDADE

Campanha "Na força de Lia" arrecada fundos para criança de 1 ano e 8 meses

Plano de saúde não cobre terapias especializadas, nem cadeira de banho e carrinho adaptável para sua melhoria de vida

Brasil de Fato | João Pessoa (PB) |
Campanha "Na força de Lia" arrecada finanças em benefício de terapia e equipamentos para uma criança de 1 ano e 8 meses com paralisia cerebral. - Reprodução

Bianca Nóbrega e Uaná Barreto são os pais de Lia, uma criança com 1 ano e 8 meses que tem encefalopatia crônica não progressiva, mais conhecida como paralisia cerebral. Trata-se de uma lesão permanente e não progressiva do sistema nervoso em desenvolvimento que afeta o tônus, os reflexos e as posturas, comprometendo o desenvolvimento motor do indivíduo.

Bianca explica que a lesão de Lia também causou comprometimento às funções cognitivas e respiratórias. E por isso, estão realizando uma campanha de arrecadação financeira para que a pequena possa ter mais qualidade de vida, a neuropediatra que a acompanha prescreveu uma cadeira de banho, um carrinho adaptado e terapias especializadas, "para que Lia possa participar mais da dinâmica da casa e também ficar mais pertinho da gente", explica Bianca.

Uaná, pai de Lia, explicou que nem as terapias, nem os equipamentos são cobertos pelo plano de saúde da criança.

O carrinho adaptável será feito sob medida para Lia e vai garantir que ela mantenha a postura correta, permitindo que ela possa sair mais vezes do quarto, participar mais intensamente dos movimentos da casa, além de passear com mais frequência. Além disso, Lia precisa de terapias complementares com subespecialidades específicas (métodos Bobath e Pedia Suit), também recomendadas com urgência pela neurologista pediátrica. 

Os pais de Lila explicam que foram pesquisar os preços do carrinho, cadeira de banho e das terapias específicas, e o montante totaliza em R$35.000 (35 mil reais). "Por isso a gente decidiu abrir essa campanha para cobrir esses gastos que, nesse momento, estão muito fora do nosso alcance financeiro", explicou o pai de Lia.

Foram criadas duas formas para contribuir financeiramente na campanha de "Na força de Lia", uma é pelo site da vakinha; a outra é pelo PIX: [email protected] (em nome de Bianca Ricardo da Nóbrega). A outra forma de ajudar é divulgando a campanha para que mais pessoas possam contribuir nessa corrente pela melhoria de vida de Lia.

"Agradecemos imensamente a [email protected] que puderem colaborar com esta causa, seja ajudando financeiramente ou compartilhando a campanha para mais pessoas. Estaremos postando maiores informações pelo Instagram @atipicavidademae", diz o apelo de Bianca, Uaná e familiares.

A meta da vaquinha virtual ainda precisa ser atingida, então é muito importante a divulgação dessa campanha e, logicamente, as contribuições.

Edição: Heloisa de Sousa